Psicóloga fala como lidar com a ansiedade para a vacina

0

Especialista Maria Flávia Bernardes aborda técnicas para mitigar o transtorno emocional, que vem afetando grande parte da população

Com o ritmo de vacinação contra a covid-19 ainda lento no país, um novo questionamento vem à tona na cabeça de muita gente: “Quando serei, enfim, imunizado?”. A dúvida, que inicialmente aparenta ser uma simples questão, pode gerar transtornos emocionais na população, como a ansiedade e angústia, principalmente em pessoas que continuam seguindo um rígido isolamento social. No início de abril foi criada, inclusive, uma plataforma online intitulada ‘Quando vou ser vacinado?’, que faz projeções de datas a partir de registros estaduais e dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com a ferramenta, no ritmo atual, uma pessoa de 30 anos, no Rio de Janeiro, que não faz parte Plano Nacional de Imunização (PNI), levará cerca de 8 meses e 19 dias para receber a primeira dose. Isso porque à frente dela ainda estão cerca de onze milhões de pessoas na fila da vacinação. A psicóloga Maria Flávia Bernardes, especialista em Desenvolvimento Humano, aponta que ansiedade, sentimento ligado à preocupação, nervosismo e medo intenso, desencadeiam sintomas físicos, comportamentais e emocionais.

“Por isso, é extremamente importante o cuidado com a saúde física e mental nesse momento. Essa espera, demora e incerteza, a falta de controle de forma geral sobre o que vai acontecer nos próximos meses, é o que gera ansiedade nas pessoas. Uma dica importante é tentar se conectar com o momento presente, por mais difícil que ele seja, e não se apegar ao passado ou ao futuro. Viva o hoje”, afirmou ela. “Estamos sendo forçados a criar novos hábitos, a sair de nossa zona de conforto e nos reinventarmos. O autoconhecimento ajuda, principalmente em períodos como esse, a enxergar a vida e nós mesmos de outra forma, e assim sair da zona de medo. A atuação de um psicólogo mostra-se cada vez mais essencial”.

E a ansiedade para a vacina contra o novo coronavírus se apresenta também em outros países. Uma pesquisa da Universidade Católica Portuguesa do Porto, realizada em dezembro de 2020, concluiu que a ansiedade a respeito do imunizante “está aumentando”. 44% dos 1.018 participantes do levantamento disseram se sentir ansiosos e nervosos durante vários dias com a questão. Entre os entrevistados, a maior parte tinha entre 18 e 30 anos e era do sexo feminino.


Mais sobre Maria Flávia Bernardes

Formada em Psicologia, com especialização em Terapia Cognitiva Comportamental, e Master Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, Maria Flávia Bernardes acompanha, há 10 anos, indivíduos em sua jornada de autoconhecimento, contribuindo para que conquistem a tão sonhada plenitude e felicidade. Natural do interior de São Paulo, a especialista e empreendedora, de 37 anos, mora no Rio de Janeiro há cinco.

Além de trabalhar com atendimentos online, desenvolve workshops para auxiliar jovens na escolha profissional; atua com mulheres que querem se reinventar dentro da carreira, com o curso online ‘Era só o que me faltava; e promove, também de forma online, um teste de personalidade para contribuir com o processo de autoconhecimento.

Em seu perfil do Instagram, o @mariaflaviabernardes, faz lives semanais e dá dicas sobre assuntos como relacionamentos, saúde mental, carreira e outros.

Dra. Maria Flávia Bernardes, psicóloga