O que é a Videolaparoscopia?

0

Por: Dr. Victor Lunau

Videolaparoscopia é uma técnica cirúrgica minimamente invasiva realizada por auxílio de uma endocâmera no abdômen. Para criar o espaço necessário às manobras cirúrgicas e adequada visualização das vísceras abdominais a cavidade peritoneal é insuflada com gás carbônico

Quais as vantagens? Quais cirurgias podem ser feitas? Quais os materiais usados?

Entre outras, são as questões mais recorrentes nas consultas e conversas com meus pacientes.A cirurgia por videolaparoscopia é uma alternativa minimamente invasiva e com vantagens importantes à cirurgia convencional, praticada desde antigamente e ainda muito útil em diversos momentos hoje em dia.

Ela consiste em realizar procedimentos cirúrgicos e diagnósticos através de pequenos orifícios utilizando instrumental específico, oferecendo maior segurança na cirurgia, menores complicações, menor tempo de internação hospitalar, além de grandes benefícios estéticos.

Para visualizarmos o interior do abdômen, utilizamos microcâmeras com iluminação e insuflando a cavidade com gás CO2, que é inerte e não causa prejuízo aos órgãos.

Os instrumentos utilizados variam de tamanho, normalmente são entre 3mm e 10mm. A cirurgia Robótica é uma evolução da cirurgia por vídeo, com ganhos significativos em imagem, ergonomia e benefícios para o paciente.

Observando a história, a primeira colecistectomia videolaparoscópica (Vesícula) foi realizada em 1991 e a primeira cirurgia para obesidade por vídeo foi realizada em 1999 no Estado do Rio de Janeiro. Ambas demonstrando grandes benefícios em relação à cirurgia convencional.

Portanto, são métodos modernos e em constante avanço. Continuando o assunto sobre a Videolaparoscopia, vou abordar algumas outras doenças além da obesidade e seus tratamentos que estão bem relacionados à nossa prática diária.

Hérnias- Inguinal, umbilical, de parede abdominal e diástase de reto.

São patologias que envolvem a região mais superficial do abdômen e podem se tornar graves se não controladas a tempo. Caracterizam-se por um abaulamento da região e são diagnosticadas com o exame físico e ultrassonografia na maioria dos casos. As correções podem ser realizadas de maneira convencional ou por videolaparoscopia.

Apêndice – Apendicite

A apendicite é a inflamação do Apêndice Vermiforme, um pequeno segmento de intestino que fica ao lado direito inferior do abdômen. Este evento tem evolução rápida e urgência para resolução. Sua característica é a dor na região, que piora com o passar das horas. A intervenção cirúrgica é mandatória, por via convencional ou videolaparoscópica, pois agrega as vantagens de menor tempo de internação, melhor visualização das lesões, menores incisões na pele e recuperação mais rápida do paciente.

Vesícula- Cálculos e Pólipos de Vesícula Biliar.

A presença de alterações na vesícula biliar pode ser percebida pelo paciente quando ocorrem náuseas, mal estar e dor do lado direito superior do abdômen após ingestão de alimentos gordurosos. Algumas vezes, apenas os exames de rotina conseguem detectar alguma alteração.

A ultrassonografia é um método rápido e fácil de verificar a saúde da sua vesícula. Caso alterações sejam identificadas, a retirada da vesícula será indicada. Rotineiramente é feita pela técnica de videolaparoscopia, que agrega as vantagens de menor tempo de internação, melhor visualização das lesões, menores incisões na pele e recuperação mais rápida do paciente.

Dr. Victor Lunau, médico cirurgião