Kauany Oliveira conta sobre suas experiências com outros idiomas

0

A Jovem de 29 anos (Kauany Oliveira), atualmente reside na Europa, em um bate-papo nos contou um pouco sobre suas experiências com outros idiomas: ” Hoje falo Português, Francês, Italiano e Inglês, cada idioma tive uma experiência diferente.

O Português para mim, é muito tranquilo, acredito que por ser meu idioma natal, mesmo morando fora por muito tempo não esqueço do português.

Já o Francês é um pouco mais complexo, tem muitas regras, muda muito na hora de falar, ainda sinto um pouco de dificuldade com algumas pronúncias, as pessoas que convivem comigo, falam que eu falo bem, mas ainda acredito que preciso me aperfeiçoar.

Kauany Oliveira fala sobre suas dificuldades e facilidades com cada língua aprendida.

Me simpatizei um pouco mais com o Italiano, mesmo tendo bastantes pronúncias diferentes das do Brasil, ainda sim, achei bem tranquilo de aprender a falar.

O inglês ainda tenho que fazer mais aulas, mas consigo entender um pouco e vou levando, mas pretendo estudar e me dedicar mais para ficar boa no inglês.

A jovem mora fora do Brasil já faz alguns anos e administrar tantos idiomas não deve ser nada fácil, ela nos contou que todos os idiomas que sabe falar hoje é por conta de sua prática, que se não fosse a prática e convivendo diariamente com pessoas do idioma ela não conseguiria aprender tão rápido, ela ainda sente necessidade de melhorar suas falas.

Kauany nos revelou algumas dicas que fizeram toda diferença para ela dominar com facilidade outros idiomas.

“Fez toda diferença para mim, estar diretamente no país que quero aprender a nova língua, procurei entender o máximo possível a pronúncia das palavras ao ver as pessoas conversando, busquei entender sobre a escrita e pronúncia, cada idioma tem uma regra, uns com bastante acentos, outros que trocam o som do s pelo z, então cada idioma foi um desafio, mas se eu não tivesse ficado atenta quanto a pronúncia e escrita eu não conseguiria ter pegado tão rápido.

O que eu tive mais dificuldade foi o francês que muda bastante na hora de falar, mas gradualmente vou me aperfeiçoando, a dica é praticar, conversar, pesquisar, procurar entender o que de fato as pessoas falam quando querem falar de tal assunto.

Entre indas e vindas para vários países eu nunca esqueci de como falar ou escrever algum idioma já aprendido, pois uma vez que aprendi é quase impossível esquecer, a falta de prática faz nós errarmos alguns detalhes, mas não regredimos a ponto de ter que começar do 0.” Contou Kauany

Siga no Insatagram: @kauanyde