Festival Conexão Mulheres do Brasil -2ªedição chega, hoje, ao fim, com sucesso Absoluto.

0

Festival Conexão Mulheres do Brasil-2ª edição chega, hoje ao fim, com sucesso Absoluto

Festival Musical que celebra o poder da mulher, trouxe hoje a cineasta Tizuka Yamazaki

Hoje é o ultimo dia de exibição do Festival Conexão Mulheres do Brasil que esta acontecendo agora no youtube. Corre lá pra ver que ainda dá tempo.

Idealizado pela diretora e Produtora Cultural Denise Prado, o Festival Conexão Mulheres do Brasil reúne pela segunda vez, mulheres fortes e influentes do cenário musical brasileiro, em um encontro especial de música de qualidade e celebração do feminino.

As cantoras Sylvia PatríciaLaura Finocchiaro e Nila Branco, cada uma de uma região do Brasil, com suas vivências, experiências, estilo e carreiras, se encontram, e se conectam através de uma grande característica em comum: O Amor pela Música!

E foi a celebração da Música, em diversas nuances e tons, que levou à criação do Projeto Conexão Mulheres do Brasil que está na sua segunda edição. O Sul, O Nordeste e o Centro Oeste se encontram no palco para um desfile de suas inspirações e estilos e, é claro, a Conexão que todas têm com São Paulo, que desde o início de suas carreiras recebeu-as de braços e coração abertos.

A conexão

Juntar essas três mulheres incríveis pela segunda vez é um grande prazer pois, cada cantora, com sua identidade e personalidade própria, tem a música e a arte como ideologia de vida. Elas não se renderam ao modernismo e a cultura rasa, primam pela qualidade musical e permanecem fiéis à criatividade e à brasilidade.

Esse encontro só foi possível pelo empenho e dedicação da Produtora e Diretora Cultural, Denise Prado que é uma entusiasta da cultura brasileira. Ela é a idealizadora, diretora e produtora do festival. Com uma vida inteira dedicada à produção, (sua maior paixão) Denise esteve à frente de diversos eventos importantes na história da cultura e entretenimento brasileiro, trabalhando com grandes artistas como Flávio Venturini, Tim Maia, Leila Pinheiro, Paulo Betti, entre outros.
Hoje atua muito mais na criação e direção de projetos próprios, como o Conexão Mulheres do Brasil, e seu programa Conecta, no Canal Play Brazil Europa, através da Mulher de 50 pode.

O Projeto

 Festival Conexão mulheres do Brasil – 2ª Edição nasceu da necessidade de destacar a musicalidade das vozes femininas do Brasil, já que o espaço para a composição feminina é limitado e, dar mais voz e destaque para as compositoras incríveis do país é muito necessário. É a realização de um sonho com apresentações de cantoras de São Paulo, do interior e de outras regiões do país, como forma de interação e celebração da temática feminina, de sororidade, parceria e integração, mostrando que a cena da música independente brasileira, tem como inspiração as Grandes Divas do cenário da MPB, do Samba e do POP do Brasil.

Acesse, siga e assista:

Facebook: Festival Conexão Mulheres do Brasil

Instagram:  Festival Conexão Mulheres do Brasil

CLICA AQUI: Youtube https://youtu.be/ITjHuXmOyyQ

 Dia 28 – 19h

Convidadas de Hoje 

Tizuka Yamazaki, gaúcha de 71 anos, de origem japonesa é considerada uma das maiores cineastas brasileiras. É também produtora, roteirista e produtora. Em 1978, fundou sua própria produtora, a CPC, produzindo filmes como “Bar Esperança”, de Hugo Carvana, “Rio Babilônia”, de Neville de Almeida, e o último filme de Glauber Rocha, “Idade da Terra. Nos anos de 1989 e 1990, dirigiu juntamente Carlos Magalhães a novela Kananga do Japão. A partir da década de 1990, dirigiu“  Lua de Cristal” (1990), primeiro de uma série de longas estrelando a apresentadora Xuxa Meneghel, e “O Noviço Rebelde” (1997), estrelando Renato Aragão. Em 1996, dirigiu o filme “Fica Comigo” . Em 2005, lança “Gaijin – Ama-me como Sou”, voltando ao tema de seu primeiro longa.

Karem  Sartorato, Começou a trabalhar aos 20 anos de idade e hoje tem 26 anos de profissão na área da educação. Desde 1995, atua na produção de eventos no renomado Colégio Objetivo. Sempre ligada as artes, mais especificamente música e desenho, tratou de inserir a cultura em todos eventos que produziu ou trabalhou. Recentemente criou o MuMo Festival em sua cidade natal, que teve a edição suspensa por causa da pandemia de Covid -19. Acredita no poder da Educação, das mulheres e dos artistas para a mudança de rumos em nossa sociedade. Se posiciona sempre em favor da democracia, das conquistas femininas e da liberdade de expressão com responsabilidade.

Marlene Querubin Compositora, artista plástica, escritora e circense. É a única mulher brasileira, não nascida em circo, a montar e dirigir há mais de trinta e cinco anos o Circo Spacial, um dos maiores do Brasil. Participou ativamente na elaboração da 1o normatização de circo no mundo (ABNT/233) e da fundou a  ABC (Academia Brasileira de Circo), realizou o Cirque Festival Contest e atualmente preside a União Brasileira de Circos Itinerantes (UBCI). Palestrante e autora do livros ‘Marketing de Circo’, Coração na lona, Momentos mágicos, Any a bailarina, Serragens nas Veias, artista espetacular e idealizadora da série infantil “Família Spacial.”