Combate à fome: saiba como ajudar quem mais precisa

0

O Brasil tem vivido nas últimas semanas a fase mais grave da pandemia. O sistema de saúde está sobrecarregado com situação crítica de oxigênio hospitalar em pelo menos 6 estados (Acre, Rondônia, Mato Grosso, Amapá, Ceará e Rio Grande do Norte), a ocupação de leitos de UTI passa de 80% em mais de 20 estados e o número de mortos e de novos infectados pela doença bate recordes negativos a cada dia que passa. “Estamos vivendo o pior momento da pandemia e, de alguma maneira, estamos naturalizando essas mortes, mesmo estando a beira de um colapso já que o sistema de saúde não está dando conta dos infectados e o processo de vacina está muito atrasado. É tudo muito mais grave do que vivemos no ano passado.

Luciano Santos é pai de família que teve uma infância sofrida como muitos brasileiros. Ele mesmo confessou que já passou necessidade e hoje na grande cidade de São Paulo Zona Sul da capital paulista, região do Campo Limpo , desenvolve um trabalho há cerca de 14 anos um trabalho solidário, e de Missões com Moradores de rua. Jovens dependentes quimicos, e famílias carentes, desde o início da pandemia Luciano vem realizando um trabalho ardo, solidário, com ajuda solidária de amigos e empresas, doando Cesta Básicas para famílias sem nenhuma ajuda governamental. desde início da pandemia Luciano vem ajudando muitas familias e já participou da doação, de mais de 500 cestas básicas, em ações social em comunidades carente.

Se você quer participar desse projeto solidário independente, o ajude ajudar toda essa gente, participe dessa corrente do bem.

Contato: 011 95196-9702